9º SEMINÁRIO FUNDRAISING

Para conhecer a melhor receita para angariar fundos

É já no dia 21 de Abril que, a Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, acolhe o 9º Seminário Fundraising, da Call to Action, o mais importante evento sobre angariação de fundos em Portugal.
Este ano, a organização decidiu fazer uma divulgação mais apelativa, promovendo o evento com uma metáfora saborosa.
«Para fazer um bom bolo de chocolate deve seguir algumas dicas e ter os melhores ingredientes: 6 ovos, 150g de farinha, 250 g de manteiga e 250g de bom chocolate (…). E então qual a nova receita para o fundraising? 200g de Storytelling / 500g de Estratégia / 1kg de Envolvimento / 750g de Avaliação de Impacto / igual medida de Filantropia / 275g de Empresas Parceiras / 275g de Telemarketing / 275g de online / uma pitada de «pedido» e, no final, polvilhe com amigos».
Com esta metáfora, a Call to Action pretende vincar que, tal como na confecção de um bolo, também o fundraising requer um conjunto de ingredientes para ser bem-sucedido.
“Ao longo dos nossos 10 anos de experiência em consultoria em fundraising, o que mais nos apercebemos que falta, na maioria das organizações não-lucrativas, é assumirem que para terem sucesso numa boa estratégia de fundraising é fundamental terem todos os «ingredientes». E, sempre que falta um que seja fundamental, os resultados são sempre muito abaixo do que poderiam ser. Um dos ingredientes fundamentais é ter um angariador, que se ocupe só do fundraising, e um outro que todos não gostam é «pedir». Sabemos que para darmos um donativo é preciso que nos peçam e, por isso, para quem precisa de receber é preciso pedir. E é nisso que queremos apostar. Por isso, criámos um programa com os temas mais fundamentais, que são os ingredientes base do fundraising de hoje”, explica, ao SOLIDARIEDADE, Madalena da Cunha, da Call to Action.
Apesar das fases de um processo de fundraising estarem bem definidas, a organização, para esta nona edição, aposta numa “visão e abordagem diferente”.
“Para isso selecionámos tanto casos portugueses de sucesso, como internacionais. Todos sabemos que para aprendermos e nos inspirarmos, as histórias dos outros são fundamentais”, começa por revelar Madalena da Cunha, acrescentando: “Mas também há temas novos que trazemos pela primeira vez, como o criar parcerias com as empresas duradouras e que permitam angariar muitos fundos, assim como a «receita» para desenvolvermos a filantropia em Portugal. Com este tema da filantropia vamos inspirar todos os participantes de como podem identificar mais doadores. Também o tema trazido por uma fundação da Eslovénia será muito interessante, não só pela perspetiva de ser uma fundação, como também as técnicas utilizadas e estratégia para captar doações de grande valor. Por último, vamos ainda mostrar casos de campanhas digitais em Portugal que demostram como há muita coisa ao alcance de todos, mas que é preciso planear e ter estratégia para que uma campanha de fundraising tenha sucesso”.
Algo também inovador no programa (consultar aqui) desta edição é a avaliação de impacto, algo que só agora começa a ter relevância em Portugal, mas que é essencial para fidelizar os doadores.
“A avaliação de impacto irá ser abordada em várias intervenções, mas é no painel de «Como desenvolver a filantropia em Portugal» que iremos falar mais disso. Teremos sempre o cuidado de conseguir transmitir que avaliação e impacto tem várias interpretações, que nos outros países às vezes a utilização é diferente, mas que é um tema que todos têm que considerar. Ou seja, é mais um «ingrediente» para o sucesso no fundraising a médio e longo prazo”.
Este ano a estrela do seminário é Simone Joyaux, convidada para «keynote speaker».
“A Simone é uma inspiradora da Call to Action há uns anos, pois tem uma experiência perfeitamente extraordinária. Mas mais do que tudo, é uma pessoa muito inspiradora, muito dinâmica e divertida. E isso é sempre para nós um «ingrediente» fundamental nos nossos seminários”, justifica a escolha Madalena da Cunha, que acrescenta ser objetivo da Call to Action “trazer os melhores a Portugal”.
Depois de oito edições a acumular êxitos e a ganhar fama como o melhor evento de fundraising nacional, a expectativa da Call to Action para este 9º Seminário “é que seja um sucesso”.
“No arranque deste ano fizemos uma avaliação do impacto do nosso seminário junto dos nossos participantes e os resultados foram impressionantes, em termos do que as pessoas aprenderam e puderam aplicar nos seus casos, em termos da atratividade dos temas e dos oradores e em termos globais de satisfação de participação no evento. Sabemos hoje que todos querem voltar e não perder o próximo. E o que queremos é dar o melhor dia à volta do fundraising para aplicar à prática logo no dia a seguir”.
As inscrições estão abertas e podem ser feitas através do sítio na internet da Call to Action (aqui).

 

Data de introdução: 2017-04-05



















editorial

Madeira solidária

No que diz respeito a Instituições de Solidariedade, a Região Autónoma da Madeira tem uma União das Instituições Particulares de Solidariedade Social (UIPSS-Madeira), que congrega a grande maioria das Instituições e...

Não há inqueritos válidos.

opinião

PADRE JOSÉ MAIA

Sinais dos Tempos...
No preciso momento em que me sentei para começar a redigir esta crónica para o SOLIDARIEDADE, estou a acompanhar as várias reportagens que, em direto, estão a colocar-nos diante...

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

Estados Unidos: imagem posta em causa
Por alturas da tomada de posse de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos, muita gente se interrogou acerca de como é que fora possível que a maioria dos eleitores norte-americanos...