PROCOOP

Sessões de esclarecimento chegam a Coimbra, Alentejo, Algarve e Lisboa

Com a publicação da Portaria n.º 100/2017, de 7 de março, foi criado o Programa de Celebração ou Alargamento de Acordos de Cooperação para o Desenvolvimento de Respostas Sociais (PROCOOP) e aprovada a regulamentação. O novel programa assenta na abertura de procedimentos concursais com vista à seleção de respostas sociais promovidas pelas Instituições do Setor Social Solidário.
Nesse sentido, o Instituto da Segurança Social (ISS) tem promovido desde meados do corrente mês uma série de sessões de apresentação do PROCOOP no sentido de prestar um melhor esclarecimento sobre o programa e o que se pretende com o mesmo e, acima de tudo, alertar as IPSS para algumas questões que poderão afigurar-se como obstáculos.
Uma leitura atenta da Portaria e do respetivo regulamento elucidará, por certo, dirigentes e técnicos, mas nada melhor do que assistir a uma sessão de apresentação do novo modelo pela voz da diretora do Gabinete de Planeamento e Estratégia do ISS e que é, igualmente, a coordenadora do PROCOOP, Elisabete Mateus.
Ora, na sequência da publicação da referida legislação regulamentar, perspetiva-se para breve a abertura de um período de candidaturas ao referido programa, com vista à celebração de novo ou alargamento de Acordo de Cooperação ainda em 2017, sendo que, a legislação enquadradora, bem como toda a informação tida por relevante, será amplamente divulgada junto das interessadas, bem como no site institucional da Segurança Social.

PRÓXIMAS SESSÕES

Assim, depois de Braga, Porto, Vila Real e Guarda, que abrangeram todos os distritos do norte de Portugal, segue-se amanhã a sessão de divulgação/esclarecimento em Coimbra, destinada às IPSS dos distritos de Coimbra e Leiria. A sessão decorrerá, a partir das 14h30, no Auditório do Convento de São Francisco, na Av. da Guarda Inglesa.
Seguir-se-á Évora, com a sessão a ser aberta às instituições de todo o Alentejo, ou seja, para as IPSS dos distritos de Évora, Beja, Portalegre e ainda para os concelhos do sul do distrito de Setúbal. Este encontro está agendado para dia 30 de março, a partir das 14h30, e terá lugar no auditório da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, na Avenida Engenheiro Arantes e Oliveira, em Évora.
A fechar o mês de março, a sessão agendada para o dia 31 será em Faro e é destinada às IPSS algarvias. Assim, os interessados deverão marcar presença no grande auditório (edifício 4) da Universidade do Algarve, Campus de Gambelas, a partir das 14h30.
Por fim, no dia 3 de abril, Lisboa receberá duas sessões no Fórum Lisboa (antigo Cinema Roma), na Av. de Roma. As sessões têm início marcado para as 9h30 e 14h30 e são dirigidas às instituições dos distritos de Lisboa, Santarém e concelhos norte do distrito de Setúbal.
Visto ser este o programa que a partir de agora regerá o alargamento e a celebração de novos Acordos de Cooperação entre a Segurança Social e as IPSS é fundamental que dirigentes e técnicos das instituições sejam conhecedores do mesmo, pelo que estas sessões são o local ideal para ouvir quem o está a coordenar e, acima de tudo, para tirar dúvidas, sempre presentes quando há uma alterações de procedimentos.

 

Data de introdução: 2017-03-27



















editorial

OLHARES DEPOIS DA TRAGÉDIA

(...) E esta tragédia irrompeu abruptamente num país que parecia estar a despertar para uma esperança consolidada num futuro melhor... Agora, mais do que ficar paralisado com medo do que ainda estará para vir ou de levantar dedos acusadores, importa...

Não há inqueritos válidos.

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

A política e a queda dos heróis
A política é uma área propícia ao nascimento ou à fabricação de “heróis”, mas nunca se sabe quanto tempo esse estatuto poderá...

opinião

PADRE JOSÉ MAIA

Fundamento da Comunidade Política
Nunca terá passado pela cabeça de ninguém e, sobretudo do Governo e da Comunidade Política, que um incêndio, como o de Pedrógão Grande, pudesse abalar os...